Profissão Designer

Designer Gráfico

Profissão Designer

No dia do Designer Gráfico, 5 de novembro, daremos início à serie de Posts sobre a Profissão Designer.

A primeira coisa que podemos dizer é que existem vários mundos dentro do design. Tão distantes e, ao mesmo tempo, tão interligados.
Todos são formas artísticas diferentes de gerar identificação e conexão com o cliente, em busca de uma solução.

É o elo entre o consumidor e o produtor.designer-ideias

Além disso, através do design, uma empresa tem a possibilidade de conquistar o seu mercado, diferenciação e inovação de produtos e serviços e, até, redução de custos relacionados à sustentabilidade, produção e preservação ambiental. O design gera competitividade e qualidade.

Filosofias à parte, de forma prática, a pergunta é “O que é preciso ter como característica para ser um Designer”?
Ou , ainda, qual é o cotidiano de cada área dessa profissão?

Nessa série de posts, além de escrever sobre a profissão em geral, vamos falar um pouco sobre cada uma, com um post por semana. Vamos lá?

Característica esperadas do Profissional Designer

 

Interesse e familiaridade com Tecnologia, Artes, Desenho e Comunicação, isso de forma geral, pois cada área do design demanda conhecimentos específicos, que falaremos a cada post.odraek0

Inovação e Criatividade – natas ou aprendidas (sim, podemos aprender a ser criativos e inovadores).

Curiosidade e senso estético, imprescindíveis.

Vontade de criar e realizar algo que mude a vida das pessoas e, para isso, precisa estar antenado quanto ao tipo de vida e consumo, cotidiano, crenças e valores das pessoas , diante disso, terá sensibilidade para idealizar o que será criado.

E, como em qualquer outra profissão, ser apaixonado pelo que faz.

 

Formação do Designer

 

Existem muitos cursos de iniciação profissional, técnico, graduação e até pós-graduação. Apesar da formação não ser obrigatória, pois a profissão de Designer não foi regulamentada no Brasil, não há quem não concorde que são necessários: dedicação, estudo e constante atualização.

 

Áreas do Design

 

Designer Gráfico
Designer de Interfaces
Web Designerpc-1207834_1920
Motion Graphics (videografista)
Designer de Games
Designer de Interiores
Designer de Produto
Designer de Moda
Designer de Calçados
Designer de Joias
Designer Automotivo

 

 

Mercado de Trabalho do Designer

 

O design representa um dos principais setores da Economia Criativa que engloba, ainda, arquitetura, moda, gastronomia, turismo cultural, indústria do entretenimento, games, publicidade e novas tecnologias, e seu papel tem sido essencial no desenvolvimento econômico do Brasil.

samsung-793043_1920

Tendo, inclusive, sido criada, em 2012, a Secretaria da Economia Criativa.

Esse setor é o único que apresenta crescimento diante de crises, desde a crise mundial de 2008 e continua gerando renda, empregos e estimulando a competitividade das empresas.

No Brasil, o segmento da economia criativa gera uma receita de cerca de R$ 100 bilhões por ano, representando aproximadamente 3% do PIB, além de empregar formalmente mais de 800 mil pessoas.
Fonte: Sebrae

Portanto, é um mercado em grande expansão e tem, no design, uma ferramenta de diferenciação para as empresas se destacarem e inovarem em seus produtos e serviços.

Ainda que não seja um trabalho que tem seu valor totalmente reconhecido no Brasil, acredito que estamos a passos largos para essa mudança de mentalidade.

Com contratação

 

Agências de publicidade e propaganda, setor de marketing e desenvolvimento de produto em pequenas, médias e grandes empresas. Editoras, gráficas, comunicação visual, produção industrial dos setores metalmecânico, automobilístico, eletrodomésticos, eletrônica de consumo, aeronáutica e outros.
Aqui, além das competências já citadas, precisa ter disposição e jogo de cintura no trabalho em grupo, além de ter disciplina com prazos e rotinas de gestão e controle.

 

Autônomo ou Freelancer

 

O Designer tem a opção, que está se tornando muito desejada hoje em dia, de trabalhar em casa, ou seja, ele capta projetos específicos e os executa sem vínculo com a empresa. Recebe o valor acordado pelo projeto ou por horas trabalhadas, dependendo da complexidade do trabalho.
Para trabalhar em casa é preciso ser organizado, ter regras e ficar sempre atento às coisas que o motivam.

home-office-569153_640
Na próxima semana falaremos mais especificamente de cada área.
Esperamos vocês! Comentários, críticas e sugestões são sempre bem vindas!